Caleidoscópio
29/08/2018

Se você já assistiu a algum filme dos X-Men, assim como eu, em algum momento você deve ter imaginado que é muito legal ser um mutante. No filme, alguns mutantes podem controlar objetos com a mente, soltar rajadas superpotentes de seus olhos, voar, controlar o clima, etc. Seria muito estranho se uma escola para mutantes realmente existisse no mundo real, porque todos nós seríamos alunos dessa escola.

Do ponto de vista da biologia, uma mutação ocorre quando existe algum erro na manutenção do DNA de algum indivíduo, havendo perda ou substituição da informação original. Como algumas células do corpo sofrem divisões celulares constantemente, tanto para substituir quanto para desenvolver um órgão, essa mutação será herdada pelas células filhas.

Para um tipo de mutação, podemos fazer uma analogia com um erro na cópia de uma frase. Vamos supor que você está replicando (copiando) um texto que contém a seguinte informação: “O preço da batata no supermercado está aumentando”. Ao copiá-la no seu caderno, sem perceber, você escreve a seguinte frase: “O preço da barata no supermercado está aumentando”. Ao cometer este erro, o sentido da frase foi perdido, e agora ela possui um novo significado.

A informação no DNA está organizada na sequência de nucleotídeos, que são compostos de um açúcar, um fosfato e uma base nitrogenada, que são compostos químicos importantes para o organismo. Estas últimas podem variar de nucleotídeo para nucleotídeo, tendo quatro moléculas com estruturas químicas diferentes: adenina (A), timina (T), citosina (C) e guanina (G). A informação que o DNA contém está na sequência destes nucleotídeos. Assim, da mesma forma como ocorreu o erro na cópia do texto, um DNA que apresentava a sequência ATAGGC pode ser copiado erroneamente para ATGGGC, levando a uma informação diferente da anterior.

No interior de uma célula, o que realiza a cópia do DNA é a enzima DNA-polimerase, (The Cell, Albert et al)

A DNA-polimerase (esta enzima que tem um formato parecido com uma mão) realiza a cópia do DNA, próximo a uma divisão celular, para que as duas células filhas tenham o mesmo material genético da célula mãe. A cópia corresponde a um conjunto de reações químicas, pois a enzima não é capaz de “pensar” para realizar o processo, que ocorre de forma quase que automática.

Em alguns casos, a DNA-polimerase consegue “perceber” que um nucleotídeo incorreto foi adicionado, e o remove para corrigir o erro, mas isto não ocorre sempre. Os biólogos moleculares conseguiram realizar uma estimativa de erros: mesmo depois de todas as correções que a célula é capaz de fazer, uma mutação ocorre a cada um bilhão de nucleotídeos em uma divisão celular, ou seja, uma taxa muito pequena.

Mesmo com uma taxa de mutação muito pequena, com o genoma de um humano (em torno de três bilhões de nucleotídeos) uma célula adquire cerca de três mutações a cada divisão celular.

É importante notar que as mutações que ocorrem na maioria das células do nosso corpo não são transmitidas para os descendentes. As mutações nas células germinativas (que darão origem ao óvulo e ao espermatozoide) irão gerar modificações no genoma dos filhos e estas sim são responsáveis pela evolução das espécies. Foi assim que acumulamos, ao longo de milhões de anos, tantas diferenças dos demais primatas, nossos parentes mais próximos.

Se formos levar em conta o número de células que um ser humano possui, uma quantidade absurdamente grande da ordem de 1013 (ou seja, 10 trilhões), nós não vemos gente se teletransportando por aí…

Além de não nos tornamos mutantes como os de X-Men, doenças como o câncer podem ser desencadeados por mutações em genes importantes para o controle de da morte celular programada. No fim das contas, a escola do professor Xavier poderia ser uma clínica oncológica. Plot twist.



22/05/2018

Alguma vez na vida você já parou para ler o verso de alguma embalagem de bolacha, salgadinho ou qualquer outro alimento? Provavelmente, você deve ter encontrado algo parecido com isto:

INFORMAÇÃO NUTRICIONAL
Porção de 50g (1 unidade)
Quantidade por porção % VD(*)
Valor Energético 147 kcal (617 kJ) 7%
Carboidratos 21 g 7%
Proteínas 3,0 g 4%
Gorduras Totais 5,9 g 11%
Gorduras Saturadas 2,9 g 13%
Gorduras Trans 0 g **
Fibra Alimentar 1 g 4%
Sódio 286 mg 20%

(*) % Valores diários de referência com base em uma dieta de 2000kcal, ou 8400kJ.
(**) % VD não estabelecido.

Se você não fez isso e estiver em casa, procure algo na geladeira ou no armário e observe! Pode ser uma experiência interessante. Este produto pode ter mais ou menos itens na tabela, e isso acontece porque alguns produtos possuem mais nutrientes ou porque a empresa que o fabricou colocou apenas o necessário.

Mas, o que isso realmente significa? É algo importante?

Sem dúvidas que sim. Os nutrientes são muito importantes para a nossa dieta alimentar e, se consumirmos algum deles em excesso ou em pequena quantidade, podemos desenvolver alguma doença.

A frase “nós somos o que comemos” é um reflexo da importância desses nutrientes. Uma boa parte do que comemos é absorvida pelo nosso corpo e a outra é eliminada nas fezes. Nosso organismo possui mecanismos para repartir o alimento em pequenas moléculas e então absorvê-las no intestino.

Os açúcares são responsáveis principalmente por fornecer energia ao corpo. Se fôssemos fazer uma analogia, os carboidratos (como também são chamados os açúcares) seriam como as tomadas de uma casa. Sem eles, ficamos sem televisão, vídeo-games, máquinas de lavar, wi-fi…

Valor energético

Na tabela de informação nutricional, encontramos um dado que chamamos de valor energético. Essa energia, que normalmente medimos em calorias, quando pensamos em alimentos, (ou em Joules, em exercícios de física) está contida na energia das ligações químicas dessas moléculas e na sua vibração também.

Como todos esses nutrientes são feitas de átomos e todos possuem muitas ligações químicas (com exceção dos sais), o valor energético encontrado na tabela é uma soma das energias de proteínas, lipídios, açúcares entre outros, mas lembre-se sempre que, se tivermos açúcar para usar, o nosso metabolismo dará prioridade a ele como fonte de energia.

As proteínas realizam a maioria das funções dentro da célula, sejam elas catalíticas, como as enzimas, ou estruturais, que, como o nome sugere, formam estruturas que podem estar no interior da célula ou no exterior.

Seguindo a analogia citada, as proteínas seriam como eletrodomésticos, móveis e objetos que usamos em casa. Alguns gastam energia e outros não. Alguns ficam parados o tempo todo, como um armário, e outros estão trabalhando o tempo todo, como geladeiras.

As gorduras são moléculas muito diversas quimicamente que podem exercer diversas funções no organismo. A função mais fundamental realizado por um conjunto de gorduras é a formação da membrana plasmática, que funciona como parede que permite que as coisas de dentro de casa continuem lá dentro, mas ainda assim pode ter portas e janelas (papel interpretado pelas proteínas) que permitem a entrada e saída de objetos e ar, quando necessário.

As gorduras saturadas aumentam a rigidez da membrana plasmática, deixando-a mais “impenetrável”, enquanto as insaturadas deixam-na mais fluida, mais “penetrável”. Por esse e outros motivos, as gorduras insaturadas são mais saudáveis e oferecem maior vantagem no seu consumo que as saturadas.

Membrana plasmática

A membrana plasmática, que circunda a célula, é composta principalmente por gorduras e proteínas. Fonte: Alberts. Biologia Molecular da Célula, 5ª Edição, p. 618

A fibra alimentar consiste em conjuntos de substâncias que não conseguimos digerir e auxiliam a eliminação das fezes. Estão presentes em alimentos de origem vegetal. Poderíamos compará-las aos materiais de limpeza, pois ajudam a manter a casa limpa e eliminar as “sujeiras”.

O sódio é o íon que existe em maior concentração na região extracelular do corpo, sendo muito importante na regulação da quantidade de água no sangue (influenciando a pressão sanguínea) e realiza diversas funções além dessa, como a condução dos impulsos nervosos nos neurônios. Como tudo o que é regulador, seu excesso pode causar desequilíbrios, como é o caso da pressão alta, um problema muito comum nas últimas décadas.

Existem outros íons importantes além do sódio no organismo, como ferro, potássio, cálcio, zinco, magnésio e outros. Além de íons, existem muitos outros nutrientes indispensáveis para uma dieta equilibrada, como as vitaminas.

É importante tomarmos conhecimento sobre isso pois afeta diretamente nossa saúde e bem-estar, com uma alimentação que contemple todos estes grupos de nutrientes sem grandes excessos e a realização de atividades físicas!

Glossário

Catalítico: O que tem a função de “catalisar”. Um agente catalítico faz com que uma reação química ocorra muito mais rapidamente do que sem seu auxílio, mas este não é consumido ao longo da reação.

Gordura saturada: Gordura que não possui ligações químicas duplas.

Gordura insaturada: Gordura que possui uma ou mais ligações químicas duplas.

Região extracelular: Compreende tudo que não seja o interior de nossas células, como o plasma sanguíneo, a matriz extracelular, as cavidades do sistema digestivo.

Íon: Molécula ou elemento químico que se apresenta com carga positiva ou negativa. Quando apresenta carga positiva, chamamos de cátion, e com carga negativa de ânion.

Sais: são uma junção de cátions e ânions de forma que a molécula resultante tenha carga neutra. O sal de cozinha, cloreto de sódio, é a junção do cátion sódio com o ânion cloreto.


Agradeço à Fernanda Canduri, prof. do IQSC/USP e doutora em biofísica molecular, pela revisão final ao texto.



14/04/2018

Um pequeno passo dado a contragosto, mero reflexo dos meus instintos incontroláveis, pôs à prova minha patética e anormal capacidade de compreender a natureza humana como ninguém: o fato do garoto intolerável do 1º D, chamado por todos de... hm, não é importante (obviamente “aquele menino” não podia ser seu verdadeiro nome), apenas sabia que estava caído como uma cadeira muito usada, e infelizmente o coloquei novamente no centro das atenções.

Não tive culpa, pois imediatamente após as provas de matemática a maioria dos alunos do primeiro ano do ensino médio tende a procurar uma forma de reaver o que foi perdido (o cérebro, o fôlego, as fórmulas, o pequeno embrulho com a cola ou a convicção de que continuará na escola no ano seguinte). Por fim, ofereci minha educada (porém pérfida, hahahahaha) condolência. Não podia me dar o luxo de fingir que realmente estava tudo bem.

Ah, ia me esquecendo, sinto muitíssimo de não os ter informado de que sou apenas uma consciência coletiva.

Fui criada por Émile Durkheim para dar complemento às suas teorias sociológicas, e sinceramente não me agrada confessar que sou uma ideia abdicada, tal qual meu primo, socialismo utópico de Karl Marx. Cansada de vagar observando os comportamentos, atitudes, hábitos e principalmente vícios humanos de uma sociedade que se nega às próprias emoções, resolvi me mudar da França, conhecer consciências coletivas diferentes, expandir minha cultura. Até que encontrei o meio "adequado" para desenvolver os pensamentos primorosos que me trouxeram ao mundo: o colégio Émile Durkheim, em uma metrópole brasileira.

O passo mais corrosivo foi a reinvenção, não pensem que ser o cotidiano é tarefa fácil, principalmente vivendo com adolescentes brasileiros! Maravilhosos, bem educados, inteligentes e participativos... Nada disso. Talvez participativos.

Devo lembrar a você de que o primeiro bimestre de matemática foi uma tortura para 62,85% dos alunos. E como minha tarefa é contribuir para a socialização dos membros dessa sociedade, nada melhor que experiência prática. Se existe mesmo uma dimensão de dor, sofrimento e angústia, deve ser muito próxima à cerimônia de entrega das notas.

Gabriel não era exceção na situação a que me refiro (sim... o menino em quem tropecei e sim... ele já estava de recuperação). Não o vejo andar com muitos amigos, não tem uma boa relação com os professores e passa os intervalos pensando em vídeo-games, séries e memes (ainda estou trabalhando para entender o propósito disso, se é que há um).

Estou decidida a fazer alguma coisa! Posso ser uma ideia um pouco velha (não me force a dizer minha idade, sei que você sabe que isso é tabu para uma senhora ideia), mas estou disposta a me reinventar e autorreciclar para trazer um pouco de paz e reflexão para um jovem perdido...


Categorias
Ciência e cotidiano
Como descobrimos coisas?
Mulheres na ciência
A arte de ensinar
Por que tudo acontece?
Do que tudo é feito?
O mundo dos números
O que nos faz vivos?
Um pouco de fantasia
Sobre
Um veículo de transmissão do conhecimento científico onde o principal foco é tentar expor esse conhecimento de maneira simples, acessível ao grande público, e com ênfase no que há de belo e interessante. Não deixemos morrer a nossa curiosidade!